BRASIL: STF FORMA MAIORIA PARA NOVO ENTENDIMENTO SOBRE FORO PRIVILEGIADO

BRASIL: CONGRESSO ESTÁ PRESTES A RETOMAR DISCUSSÃO SOBRE MUDANÇA DO ENSINO MÉDIO

Embora o novo modelo de ensino médio ainda não tenha sido totalmente implementado no Brasil, já está prevista uma revisão significativa. Concebido durante o governo de Michel Temer e iniciado em 2022, o modelo afetou a rotina dos estudantes em apenas três estados: São Paulo, Ceará e Paraná. Agora, o Ministério da Educação sob a gestão do presidente Lula busca alterar as regras por meio de um projeto em tramitação no Congresso.

Confira detalhes no vídeo:



A proposta em debate no Congresso visa aumentar a carga horária obrigatória das disciplinas, passando de 60% para 70% do total. No entanto, o Ministério da Educação defende um modelo mais rígido, com 80% de carga horária obrigatória. Essas mudanças têm gerado debates sobre a adequação do sistema educacional às necessidades dos estudantes e ao cenário internacional.

Além das mudanças no modelo de ensino, o Ministério da Educação anunciou a intenção de iniciar o pagamento de incentivos aos estudantes de baixa renda a partir de março. Os alunos receberão um auxílio mensal de R$ 200, além de uma poupança de R$ 1.000 por ano até o terceiro ano do ensino médio. Essa medida visa reduzir a evasão escolar, que atualmente afeta meio milhão de alunos anualmente, segundo dados do Censo Escolar de 2022.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários