BRASIL: AVIÃO FAZ POUSO SURPREENDENTE EM RODOVIA DE SP

MUNDO: FMI FAZ COBRANÇA A MILEI

Após uma visita à Argentina na última semana, a subdiretora do FMI expressou preocupações com a população mais pobre do país e fez recomendações para a economia ao presidente Rier Milei. Durante seu encontro em Buenos Aires, ela avaliou o progresso das medidas econômicas do novo governo argentino, que mantém um programa de crédito de 44 bilhões de dólares com o FMI, o maior programa atualmente em vigor. A declaração da subdiretora, publicada no último domingo em entrevista ao jornal La Nacion, destaca a necessidade de medidas concretas para garantir a assistência social e evitar que a população mais pobre seja deixada para trás.

Confira detalhes no vídeo:

As preocupações econômicas na Argentina são evidenciadas pelas taxas alarmantes de pobreza, que atingem quase 60% da população, juntamente com uma inflação anual de 24%. O governo Milei recentemente atualizou o salário mínimo em 30%, abaixo do pedido das centrais sindicais de 80 a 35%, em meio a uma inflação em alta. A subdiretora do FMI enfatizou a necessidade de controle firme da inflação para alcançar uma queda significativa e sustentada nos índices inflacionários.

As projeções econômicas para a Argentina incluem uma expectativa de queda no PIB, com o FMI prevendo uma redução de 2,8% em 2024, enquanto analistas locais sugerem uma queda ainda maior, chegando a 3%. O desafio para o governo Milei será equilibrar essas questões econômicas, conforme indicadores apontam para um cenário mais pessimista.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários