BRASIL: AVIÃO FAZ POUSO SURPREENDENTE EM RODOVIA DE SP

VÍDEO: MINISTRA DE LULA TENTA SE EXPLICAR SOBRE DADOS ALARMANTES DE MORTES DE INDÍGENAS

Sonia Guajajara abordou as mortes entre os Yanomamis, observando que "um ano não foi suficiente para lidar com todas as situações". Em 2023, o registro apontou 363 óbitos no Território Indígena. Nesta quinta-feira (23/2), a ministra enfatizou que "não houve negligência em momento algum". 

Suas declarações refletem a preocupação com as comunidades indígenas, que enfrentam desafios significativos, especialmente relacionados à saúde e segurança. 

O alto número de mortes entre os Yanomamis suscita questionamentos sobre a efetividade das políticas públicas voltadas para a proteção dos direitos e do bem-estar dessas populações.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários