BRASIL: CORONEL TADEU ANALISA NOVA QUEDA NA POPULARIDADE DE LULA

BRASIL: LIRA APONTA CHANCE DE PROPOSTA DEFENDIDA PELO PT PARA VOLTA DE IMPOSTO SER APROVADA

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), declarou que um projeto de lei que trata da volta do imposto sindical não será aprovado na Casa Baixa. O tema é de interesse do ministro do Trabalho, Luiz Marinho, que defende a imposição de uma "contribuição compulsória" dos trabalhadores aos sindicatos. Lira afirmou durante um debate realizado pela Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB) que o projeto não tem respaldo suficiente para ser aprovado, destacando que não há apoio para invasão de terra ou mudanças nas leis por meio de decretos, portarias ou projetos.

Confira detalhes no vídeo:


A declaração de Lira reflete a posição da Câmara dos Deputados em relação ao imposto sindical e a resistência em aprovar medidas que possam ser consideradas invasivas ou que alterem as leis de forma abrupta. O tema é controverso e tem gerado debates acalorados entre os parlamentares, sindicatos e representantes do governo, evidenciando as diferentes visões sobre a questão trabalhista no país.


A decisão de não aprovar o projeto de lei reforça a postura do Legislativo em buscar um equilíbrio entre os interesses dos trabalhadores, sindicatos e empresários, garantindo que qualquer mudança nas leis trabalhistas seja amplamente debatida e respaldada pela sociedade.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários

Postar um comentário

Cadastre seu e-mail na barra "seguir" para que você possa receber nossos artigos em sua caixa de entrada e nos acompanhe nas redes sociais.