BRASIL: EXCESSO DE CHUVAS EM SC CAUSA ALAGAMENTOS E APREENSÃO

VÍDEO: QUAIS OS PRINCIPAIS FATORES QUE CONTRIBUÍRAM PARA A TRAGÉDIA NO RS

Um recente relatório do Tribunal de Contas da União expôs que o governo federal gastou cerca de R$ 11 bilhões nos últimos 10 anos para lidar com os efeitos de desastres naturais. Esse valor é quase três vezes maior do que os modestos R$ 4 milhões investidos no mesmo período para evitar tais tragédias. 

O estudo também destacou uma tendência alarmante: os recursos destinados à prevenção diminuíram ao longo do tempo, apesar do aumento na ocorrência de desastres naturais. Essa disparidade nos investimentos levanta preocupações sobre a eficácia das políticas públicas voltadas para a gestão de crises ambientais. 

Diante do crescente número de eventos desastrosos, torna-se claro a necessidade de um redirecionamento dos recursos para a prevenção, destacando a importância de uma abordagem proativa por parte das autoridades para evitar danos futuros.

Garanta acesso ao nosso conteúdo clicando aqui, para entrar no grupo do WhatsApp onde você receberá todas as nossas matérias, notícias e artigos em primeira mão (apenas ADMs enviam mensagens).

Clique aqui para ter acesso ao livro O Brasil e a pandemia de absurdos, escrito por juristas, economistas, jornalistas e profissionais da saúde conservadores sobre os absurdos praticados durante a pandemia de Covid-19, como tiranias, campanhas anticientíficas, atos de corrupção, inconstitucionalidades por notáveis autoridades, fraudes e muito mais.

Comentários